sábado, 10 de julho de 2010

O Poema do Silêncio



Quer partir?
Pois bem....pode ir.
Já não te prendo.
Não farei um gesto para te deter
Nem mesmo direi mais nada.
Não verás lágrimas em meus olhos
com esta súbita partida,
Nem minha boca trêmula,
minhas mãos geladas.

Não te direi que a solidão é terrível
depois que se conhece o amor,
que a vida se torna insuportável,
que nada mais importa quando somos abandonados...

Não farei um gesto para te deter.
Pode partir!
Ficarei silenciosa enquanto você se afasta.
Não te direi que preciso de ti desesperadamente,
que, embora aparentemente viva,
estarei morta se me deixar...

Pode partir!

7 comentários:

Andrezza Vieira disse...

"Não te direi que a solidão é terrível
depois que se conhece o amor". Nossa, eu me vi nesse verso.
Nada mais que a verdade, depois que se ama alguem, que se adquire carinho por algo, dizer adeus é difícil e doloroso, mas a gente aprende a lidar com isso. Amadurece, não é? Você escreve bem, continue assim valorizando seu trabalho!

Você me parabenizou pelo blog em seu comentário, mas você pelo menos chegou a ler o meu post? Não precisa responder, apenas seja sincera com seus comentários e dê o devido valor às palavras, como você fez em seu poema.
Abraço

Silmara Colombo disse...

Acho que você não teve tempo de ler quando 'comentou' no meu blog. Minhas dicas para você:
http://deturistaaviajante.blogspot.com/2011/04/minhas-dicas-para-turbinar-seu-blog.html

Waleska Torres disse...

O poema é inspirador sem duvidas as palavras profundas. Entre no meu blog tambem (:
http://walleskangelo.blogspot.com/

LADY D. A. disse...

Me lembrei de uma coisa com esse texto, as pessoas morrem e eskecem de parar de respirar..

louany2011 disse...

por um momento pensei que foi eu que escrevi, pois sinto-me assim, belo poema, lindo demais...
parabéns. retribuindo o comentário...
!

Taíza Gama disse...

As pessoas têm mania de dizer que eu não leio os posts que comento. Por que comentar então?

R.R.Amaral disse...

Lindo poema...